PORT | ENG


ID-000316_LOGOS_IEE_HORIZONTAL

 

        

O Fórum da Liberdade completa 30 anos em 2017! E para esta edição comemorativa, o Fórum contará com algumas novidades, dentre elas, as Oficinas da Liberdade, um espaço destinado para que organizações liberais nacionais e internacionais possam transmitir seus ideais para o público. Com número de vagas limitadas, as Oficinas da liberdade acontecem de 6 a 12 de abril e será necessário inscrição prévia para participar (mais informações em breve).

Outra novidade é a “Unconference – A oficina do empreendedor”, atividade que consistirá em um ambiente fechado de economia compartilhada, no qual o público do Fórum da Liberdade poderá contribuir com conhecimento, feedbacks, ideias, know-how, recursos financeiros, entre outros, para os projetos de impacto previamente inscritos e selecionados pelo IEE e entidades parceiras (Endeavor e PUC/RS). Para mais informações, clique aqui.

Além dessas novidades, o 30º Fórum da Liberdade dará continuidade a seu histórico de proporcionar debates políticos, econômicos e sociais, por meio do amplo debate de opiniões. Confira alguns palestrantes confirmados para esta edição:

 

 

João Doria é prefeito de São Paulo, eleito com 53% dos votos válidos, em pleito histórico, definido no primeiro turno.  É paulistano, tem 59 anos, é casado e pai de três filhos. Jornalista e publicitário, Doria é presidente licenciado do GRUPO DORIA, fundador e presidente licenciado Comitê Executivo do LIDE – Grupo de Líderes Empresariais e membro do Conselho Deliberativo do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo. Filho de João Doria (1919-2000), deputado federal eleito pelo PDC da Bahia e cassado pelo golpe militar de 1964. Mudou-se com a família para a França, onde o pai ficou exilado por 10 anos. Foi secretário Municipal de Turismo e presidente da PAULISTUR, entre 1983 e 1986, na gestão de Mário Covas na Prefeitura de São Paulo. Participou da organização da campanha Diretas-Já em 1984, a pedido do então governador de São Paulo, André Franco Montoro. Presidiu a EMBRATUR e o Conselho Nacional de Turismo de 1986 a 1988.
No ano 2001, filiou-se ao PSDB. Em 2007, liderou o Cansei, movimento cívico pelo direito dos brasileiros, ante aos escândalos políticos do Mensalão. Também foi diretor de Comunicação da Rede Bandeirantes de Televisão (1979 a 1982) e professor de Marketing na FAAP – Fundação Armando Álvares Penteado, em São Paulo (1981 a 1983). Fundador e vice-presidente do São Paulo Convention & Visitors Bureau. É fundador e presidente do Comitê Executivo do LIDE – Grupo de Líderes Empresariais, criado em 2003. Atualmente reúne 1.700 empresas filiadas, que representam 52% do PIB privado nacional. Apresentou os programas de entrevistas “SHOW BUSINESS”, desde 1992, exibido pela TV Bandeirantes e o “Face a Face”, na Rede BandNews, além do reality show O Aprendiz. Em 2012, pelo quarto ano consecutivo, foi eleito uma das 100 pessoas mais influentes do Brasil e do mundo, pela revista ISTOÉ. Em 2014, foi eleito um dos 100 líderes de melhor reputação do Brasil, em pesquisa feita pela empresa europeia Merco, publicada no Brasil pela Exame.com. Também será homenageado em maio de 2017 com o prêmio Person of The Year, concedido anualmente em Nova York pela Brazil American Chamber.

bUyKo0P- - Copia

Diogo Costa é diretor do Instituto de Inovação & Governança (INDIGO), mestre em Ciência Política pela Columbia University e doutorando em Economia Política no King’s College de Londres, onde ensina Princípios de Economia. Já trabalhou com pesquisa em políticas públicas no Cato Institute e na Atlas Network em Washington, e como professor do curso de Relações Internacionais no Ibmec de Belo Horizonte. Seus artigos já apareceram em diversas publicações nacionais e internacionais, como O Estado de S. PauloFolha de S. Paulo, ForbesO GloboNewsweek e The Telegraph.

nova 2015 - Copia

Luis Felipe Pondé é colunista do Jornal Folha de São Paulo. Doutor em Filosofia pela USP e pela Universidade de Paris VIII, coordenador do curso e vice-diretor da Faculdade de Comunicação e Marketing da FAAP e professor da Pós-Graduação em Ciências da Religião da PUC-SP. Tem pós-doutorado pelas Universidades de Tel Aviv (Israel) e Giessen (Alemanha). Foi professor convidado da Universidade de Marburg (Alemanha), da Universidade de Sevilla, na Espanha, da escola paulista de medicina da Unifesp e membro da Société Internationale pour l’Étude de la Philosophie Médiévale (Louvain, Bélgica).

Fabio Ostermann é formado em Direito pela UFRGS, onde também estudou Economia. Graduado em Liderança para a Competitividade Global pela Georgetown University (EUA) e em Políticas Públicas pela Leadership Academy for Development (Stanford/Johns Hopkins University). Mestre em Ciências Sociais, área de concentração Ciência Política, pela PUCRS.  Foi fellow na Atlas Economic Research Foundation (Washington, DC), diretor executivo do Instituto Liberdade, diretor de Formação e conselheiro fiscal do Instituto de Estudos Empresariais (IEE), cofundador da rede Estudantes Pela Liberdade e do Movimento Brasil Livre (MBL), e diretor executivo da Fundação Educacional do Partido Social Liberal (PSL). É professor na Faculdade Campos Salles, associado honorário do IEE e presidente estadual do PSL/RS.

Sem título

Lawrence Reed, eleito pela primeira vez em 1994 para o Conselho de Curadores da Foundation for Economic Education (FEE), em Irvington, Nova York, um dos institutos de economia mais antigos e respeitados dos Estados Unidos, tornou-se presidente do instituto em 2008. Possui bacharelado em Economia pela Grove City College (1975) e mestrado em História pela Slippery Rock State University (1978), ambos na Pensilvânia. Lecionou Economia na Universidade Northwood em Midland, de 1977 a 1984 e presidiu o Departamento de Economia entre 1982 e 1984. Reed projetou a graduação dupla exclusiva da universidade, em Economia e Gestão Empresarial, e inaugurou seu altamente aclamado “Seminário da Liberdade”, realizado anualmente. 

15894806_1826085540962937_7178166274863362491_n

Fernando Holiday é aluno do Instituto Público de Direito de São Paulo (IDPSP), coordenador nacional do MBL (Movimento Brasil Livre) e em 2016 foi eleito vereador pelo Democratas, com 48.055 votos, na cidade de São Paulo. 

camozzato_ - Copia

Felipe Camozzato é graduado em Administração pela UFRGS, foi embaixador e gerente de projetos da Confederação Brasileira de Empresas Juniores (Brasil Júnior) e da Confederação Europeia de Empresas Juniores (JADE) na Europa. Cursou especialização em finanças pela UFRGS e concluiu os estudos em Liderança Competitiva Global pela Georgetown University (EUA). Entre 2011 e final de 2016, foi de estagiário a diretor em um grupo de serviços ambientais  no RS, além de voluntário no Partido NOVO e integrante de grupos como a La Banda Loka Liberal (fundador) e o Movimento Brasil Livre (MBL). Em outubro de 2016, foi eleito vereador de Porto Alegre pelo Partido NOVO, sendo o 5º mais votado da cidade, com 10.488 votos. É o mais novo, em idade, da Câmara de Porto Alegre, e foi o vereador liberal proporcionalmente mais bem votado do Brasil.

Adriano Gianturco é professor de Ciência Política do IBMEC-MG. PhD em Teoria Política e Econômica pela Universidade de Genova. Autor do livro “O empreendedorismo de Israel Kirzner” e de publicações sobre Bruno Leoni; Israel Kirzner; abstencionismo, votos brancos e nulos; democracia e desenvolvimento; etc. Seus artigos saíram na Folha, Estado de Minas, Estado de São Paulo, Gazeta do Povo, Correio Braziliense, Hoje em Dia, La Stampa, Libero Mercato, Il Tempo, The Freeman, etc. É também membro do Laboratório de Análise Política (LAP) da LUISS de Roma; Fellow do Competere Institute; do Centro Tocqueville-Acton; e do Comité Científico da Revista Acadêmica Mises.

Eduardo Giannetti da Fonseca é graduado em Economia e em Ciências Sociais pela USP e PhD em Economia pela Universidade de Cambridge, Inglaterra. Lecionou na Universidade de Cambridge (1984-87), onde permanece como professor convidado. Foi eleito “Economista do Ano em 2004” pela Ordem dos Economistas de São Paulo.  Tomando como ponto de partida a filosofia econômica, o professor Giannetti vem fazendo contribuições importantes ao pensamento econômico brasileiro. Seus livros repercutem muito além dos círculos acadêmicos ou simplesmente econômicos. Em suas exposições, aborda, além do macrocenário econômico, temas como ética e as consequências sociais das transformações econômicas.

Luciano Potter nasceu em 1979. Graduado em jornalismo pela PUC-RS em 2002, trabalha para os veículos do grupo RBS desde o ano da formatura. Atualmente participa, na Gaúcha, do Timeline. Na Atlântida, faz parte de dois talk shows: Pretinho Básico e ATLGreNal. Também participa do podcast AtlFlix, sobre filmes e séries. Potter também trabalhou na Zero Hora e RBS TV. Tem no currículo coberturas de Copas do Mundo, Sxsw, TeD Talks e outros eventos nacionais e internacionais.

Pedro Sampaio Malan é formado em Engenharia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (em 1965); Ph. D. em Economia pela Universidade de Berkeley, Califórnia (em 1977); É autor de dezenas de artigos e ensaios sobre economia publicados em revistas especializadas e livros, tanto no Brasil como no exterior. Atualmente é presidente do Conselho Consultivo Internacional do Itaú Unibanco (desde 2009); Membro dos Conselhos de Administração da EDP – Energias do Brasil (desde 2006) e BAT British American Tobacco p.l.c. (desde 2015). Membro do Temasek International Panel (desde 2012); Membro do Conselho Consultivo Internacional da Rolls-Royce Plc (desde 2014). Membro do Conselho Curador (Trustee) – Thomson Reuters Principles (desde 2011). Professor do Departamento de Economia da PUC do Rio de Janeiro desde 1978.

Marilia Rocca é formada em Administração de empresas pela Eaesp-FGV-SP e tem MBA pela Columbia Business School (EUA). Iniciou a carreira na área de Operações do Walmart Brasil, desde o startup da empresa no país até 1998. Durante seis anos, gerenciou organizações do terceiro setor, tendo sido cofundadora e diretora-geral da Endeavor Brasil, ONG líder em empreendedorismo de alto impacto, e da Fundação Brava, organização voltada para promoção da gestão na área pública. Desde 2008 é sócia da Mãe Terra, empresa de produtos naturais e orgânicos, da qual foi diretora por cinco anos. Foi vice-presidente de Negócios da Totvs por três anos e atualmente é diretora-geral da Ticket Benefícios, do grupo Edenred. Atuou no Conselho de Administração do Banco Santander no Brasil, grupo IBMEC, Totvs e Gooddata. Em 2006, foi selecionada para o Henry Crown Fellowship, do Aspen Institute.

Tom G. Palmer é vice-presidente de Programas Internacionais da Atlas Network, diretor do Centro para Promoção de Direitos Humanos, associado sênior do instituto e diretor da Cato University, o braço educacional do instituto. Palmer esteve intensamente envolvido na disseminação de ideias liberais, publicando diversos artigos nos mais variados jornais internacionais. Ele também estabeleceu e supervisiona os programas nos idiomas português, árabe, persa, curdo, azeri e chinês. Antes de integrar o Cato, Palmer foi bolsista da H. B. Earhart no Hertford College, na Oxford University, e vice-presidente do Instituto para Estudos Humanitários da George Mason University. Com frequência, ministra palestras na América do Norte, Europa, Ásia, África, América Latina, China e no Oriente Médio sobre ciência política, teoria da escolha pública (public choice), sociedade civil, fundamentos morais, legais e históricos dos direitos do indivíduo. Palmer recentemente recebeu o B.A. em artes liberais pelo St. John’s College em Annapolis, Maryland. É M. A. em Filosofia pela The Catholic University of America, Washington, D.C., além de ser doutor em Política pela Oxford University.

James Robinson recebeu o título de Dr. Richard L. Pearson Professor of Global Conflict Studies. Professor da Universidade de Chicago, formou-se em Economia na London School of Economics, na universidade de Warwick e em Yale, antes de mudar-se para Chicago. Trabalhou nos departamentos do governo, econômico, história, humanidade e desenvolvimento biológico em Harvard. Seu principal campo de pesquisa é a competitividade econômica e desenvolvimento político com particular interesse na América Latina e África. Ele também é coautor dos livros “Economic Origins of Dictatorship and Democracy” e “Why Nations Fail.

Ricardo Gomes, eleito vereador de Porto Alegre em 2016, é o atual secretário municipal de Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre. É advogado trabalhista e diretor da Rede Liberal da América Latina (RELIAL), e foi presidente do Instituto de Estudos Empresariais (IEE).

Eduardo Wolf é bacharel e mestre em Filosofia pela UFRGS e doutorando em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP), tendo sido pesquisador visitante na Universidade Ca’Foscari (Veneza, Itália). É articulista do jornal Zero Hora e da revista Veja, nos quais escreve sobre temas de cultura, ética e filosofia política. Editou, entre outros, os volumes “Pensar a Filosofia” e “Pensar o Contemporâneo” (este em parceria com Fernando Schüler), lançados pela Arquipélago Editorial. Traduziu os ensaios de T. S. Eliot (“Notas para uma Definição de Cultura” e “A Ideia de uma Sociedade Cristã e Outros Ensaios”, da É Realizações) e diversos títulos de filosofia (“A Filosofia Antes de Sócrates”, de Richard Mckirahan; “A invenção da Filosofia”, de Néstor-Cordero; entre outros). É assistente da curadoria do projeto Fronteiras do Pensamento.

David Vélez, fundador e CEO do Nubank, formou-se engenheiro e fez MBA na Universidade de Stanford. Construiu a carreira em bancos de investimento e fundos de private equity e venture capital. David já trabalhou na Goldman Sachs, Morgan Stanley, General Atlantic e mais recentemente em um dos mais renomados fundos de investimentos norte-americano, principal investidor do Nubank, o Sequoia Capital.

Jeffrey Tucker é diretor de conteúdo da Foundation for Economic Education (FEE), CEO do Liberty.me, uma rede social e plataforma de publicações de ideias liberais. Ele também é membro da Foundation for Economic Education, editor executivo da Laissez-Faire Books e membro pesquisador do Instituto Acton. Conselheiro político do Heartland Institute, membro honorário do Instituto Mises Brasil, membro do conselho editorial da Molinari Review, conselheiro da criação do aplicativo Factom, além de fundador da Conferência CryptoCurrency, serve como consultor econômico do popular podcast “Let’s Talk Bitcoin” e escreve e faz a curadoria do Praxis, um empreendimento educacional on-line. É autor de cinco livros, entre eles, “Bourbon for Breakfast “, “It’s a Jetson’s World” e “A Beautiful Anarchy”, e milhares de artigos, introduções e prefácios. Após 15 anos como editor e construtor do site Mises.org, agora concentra-se nas atividades de escritor e palestrante, bem como é curador e escreve introduções editoriais para a oferta de produtos para o Laissez Faire Club.

Helio Beltrão é graduado em finanças com MBA pela Universidade de Columbia, em Nova Iorque. Foi executivo do Banco Garantia, Mídia Investimentos e da Sextante Investimentos. É fundador e foi membro do conselho consultivo do Instituto Millenium e fundador-presidente do Instituto Mises Brasil.

Fellipe Hermes: graduando em economia, jornalista e co-fundador do spotniks.com

Nascido em meio a uma das disputas eleitorais mais acirradas da História recente brasileira, o Spotniks é um veículo com objetivo bem definido: ir além da simples notícia e focar no que está por trás dela, dar o contexto e aprofundar-se no assunto.  Somos um portal desavergonhadamente a favor de uma sociedade mais livre, cujo conteúdo se pauta em princípios bastante claros, no intuito de colaborar para a construção de instituições mais sólidas, garantir o rule of law, a tolerância, as liberdades individuais e a livre expressão. Para alcançar nosso objetivo, vamos além do jornalismo mais tradicional, e namoramos também com aquilo que a economia, a filosofia, o direito, a sociologia, a política e a biologia têm a dizer.  Fazemos tudo isso sem nos prender a velhas fórmulas, abraçando o que a internet tem de melhor a oferecer, e dando a ela em troca conteúdo, muito conteúdo! E como não poderia deixar de ser, fazemos isso sem nos prender a políticos de qualquer natureza. Pois se não há mídia que seja neutra, é preciso buscar ao máximo a independência. O resultado tem sido sedimentar ideias de liberdade para um público amplo, não acadêmico, mas disposto a se aprofundar em assuntos, debater temas e, acima de tudo, buscar soluções. –  -Prêmio Liberdade de Imprensa.

Marcelo Rech é vice-presidente Editorial do Grupo RBS. Atua na empresa desde 1988. Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), é presidente do Fórum Mundial de Editores (WEF), ligado à Associação Mundial de Jornais (WAN-Ifra). Cursou o Programa de Desenvolvimento de Executivos da Fundação Dom Cabral e tem cursos de especialização no Media Management Center, vinculado à Kellog, e de estratégia de mídia na Harvard Business School, ambas nos Estados Unidos.