O papel do indivíduo para a prosperidade do país também é tema da 25ª edição

Prosperidade é oura palavra cujo significado agrada a todos. Uma nação que é próspera é um bom lugar para se viver. Mas o país só cresce e se desenvolve se cada um fizer a sua parte. É por isso que o Fórum da Liberdade também colocará em pauta o papel do indivíduo no painel “Portas de acesso à prosperidade”. Quem abre essas portas? Onde elas estão?

Não adianta as pessoas receberem o que precisam se não souberem mantê-lo. Não adianta ganharem acesso ao desenvolvimento se não levarem os projetos adiante.

A ideia é pensar em soluções e no papel de cada um de nós. Um bom exemplo é o projeto Cantagalo, de autoria do economista Paulo Rabello de Castro, presidente do Atlântico. Durante o ano de 2009, o projeto realizou um mapeamento da comunidade do Morro do Cantagalo, favela localizada no Rio de Janeiro. Foram identificados 1.456 imóveis. Durante esse período, o projeto conseguiu que o governo mudasse a Constituição estadual, admitindo a concessão de títulos para promover a regularização fundiária. Além disso, ingressou com uma Ação de Usucapião Especial Coletiva que poderia levar à regularização de mais de 300 imóveis. Assim, com a obtenção da titularidade, as pessoas teriam a possibilidade de se desenvolver e de viver o que não viviam antes, pois com a medida passariam a ter um endereço, uma propriedade que é sua e que é legal. O único dever de cada um seria cuidar do seu espaço, mantendo aquilo que receberam.

Isso tudo nada mais é do que promover a cidadania com responsabilidade. Assim, o indivíduo obtém a liberdade para ocupar um espaço legalmente, para poder desenvolver-se, tendo apenas o dever de manter e cuidar do que tem. Esse projeto, todavia, é um dentre tantos que ainda podem vir para que o País possa crescer, se desenvolver e alcançar a plenitude da prosperidade. Quem não deseja isso para a sua nação? Participe do debate, traga a sua opinião aqui para o blog!

FacebookShare