Monitoramento on-line: uma boa opção?

Em sua primeira reunião ministerial deste ano, a presidente Dilma Rousseff anunciou a criação de um sistema de monitoramento on-line de todo o governo. A intenção é que a população tenha acesso às informações sobre todas as ações administrativas. E para que isso ocorra, os ministros têm até o meio do ano para apresentar sistemas que permitam o acompanhamento das atuações de suas pastas.

A ideia de cidadania do projeto parece interessante. No momento em as pessoas têm acesso às informações com relação às ações dos ministérios, podem monitorar e cobrar com mais facilidade e agilidade. Embora o foco da novidade esteja no melhoramento dos serviços à população, o plano também poderia contribuir para a diminuição da corrupção no Brasil, afinal, será possível monitorar o que está sendo feito.

A grande questão é se o projeto vem em boa hora. Será que as pessoas estão preparadas para monitorar no ambiente digital e utilizá-lo para cobrar o que precisam? Será que os ministérios terão agilidade nas atualizações? Como será a relação entre a população e as pastas ministeriais? Qual a sua opinião sobre o monitoramento on-line?

FacebookShare