Corrupção e democracia na pauta do Fórum

5º painel – Corrupção e Desafios da Democracia Brasileira. Foto: Equipe Tiago Trindade

No quinto painel do Fórum da Liberdade, o tema proposto foi “Corrupção e Desafios da Democracia Brasileira” e contou com a participação de Francisco Gil Castello Branco Neto e Ives Gandra Martins como palestrantes. Cláudio Lamachia ocupou o posto de debatedor.

Castello Branco, fundador e secretário-geral da Associação Contas Abertas, iniciou sua exposição traçando um panorama do Brasil em 1987, ano em que o Fórum da Liberdade estava em sua primeira edição. Na sequência, falou sobre a importância do Portal da Transparência do Governo Federal como veículo de fiscalização do Estado pela sociedade. “Eu diria que estamos vivenciando um grande momento nesse aspecto da transparência e devemos ter avanços na próxima década”, destacou.

Castello Branco também alertou para os aspectos que favorecem a corrupção no país, como imunidade parlamentar e sigilo bancário excessivo, e convocou a sociedade a ter consciência do poder que tem: “Somos uma manada de búfalos cercada por ripas de madeira. Basta que comecemos a nos mover, para que possamos nos libertar”, disse ele.

Em seguida foi a vez de Ives Gandra Martins, catedrático e presidente do Conselho Superior de Direito da Fecomercio-SP. Martins fez uma introdução histórica seguida de análise do quadro brasileiro atual de corrupção. Em sua fala, ele elogiou o trabalho da presidente Dilma, afirmando que a queda de ministros é um sinal de combate à corrupção. “Estou convencido de que, quando aparecerem as primeiras grandes condenações por corrupção, os governos poderão controlar melhor o corrupto”, declarou Martins.

Ao final das palestras, os dois responderam às perguntas do público e encorajaram os participantes a tomarem ação contra a corrupção no país.

FacebookShare

Uma ideia sobre “Corrupção e democracia na pauta do Fórum

  1. As proporções dos escândalos fantásticos e criminosos, proveniente de falcatruas, já eram notórias no período da administração Lula, e por conseguinte e incrivelmente também na administração Dilma, a qual se observa lamentavelmente a atuação do Estado a serviço do partido PT & COLIGADOS.
    É simplesmente escandalosa e vergonhosa a atitude de políticos que ficam impunes às penas da Lei após a defesa incondicional dos seus pares ou por pedidos de afastamentos e demissões encaminhadas pelos próprios envolvidos. Pergunto: Que Lei é essa que oferece impunibilidade aos criminosos pelo simples fato de serem políticos? pergunto ainda mais: Que administração é essa que ao invés de se acercar de técnicos e administradores efetivamente especializados, competentes nas áreas de atuações ministeriais e outros cargos dos demais escalões, admitem políticos do mais baixo calão e da pior espécie, quer seja no desconhecimento que regem suas atribuições como também na falta de idoneidade e transparência? Se esse governo for realmente sério (espero que seja), as afirmativas do exposto será a resposta desse mesmo governo sobre as improbidades questionadas em tela. O povo exige transparência e ética política! O Brasil pertence aos brasileiros! Nunca, jamais pertenceu e nunca pertencerá a meia dúzia de políticos inescrupulosos, corruptos e ladrões! Temos que lutar por um Brasil melhor e altaneiro, digno e respeitado pelas demais nações do mundo e, isso só será possível a partir do momento em que os nossos dignos representantes públicos respeitarem a CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA. Respeitarem aos acordos firmados com as nações livres e democráticas Defender novos fundamentos de critérios do ensino cultural, técnico e científico. Diminuir radicalmente a linha da pobreza. Repudiar o assédio pernicioso das nações ditas ditatoriais com regimes governamentais de exceções. Desenvolver a polarização regionalizada por cálculos quânticos de municípios de cada Estado no atendimento médico-hospitalar mais justo e equilibrado do SUS (instalações de hospitais para o atendimento de cada micro-regiões, desafogando dessa forma a grande crise do atendimento insuficiente ora reinante, absorvendo também a grande demanda de novos médicos e descentralizando o exercício da medicina social e privada promovendo mais saúde e crescimento econômico em todas as regiões brasileira. Impondo a Lei, independente do credo, da cor e das condições sociais, e etc., etc…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>