Educação é o tema norteador do 6º painel

O sexto painel  ”Educação: Obedecer, Pensar ou Criar?” teve a participação dos palestrantes  Cláudia Costin e Stephen Hicks e Tiago Mattos como debatedor.

Cláudia Costin, secretária municipal de Educação do Rio de Janeiro e professora universitária na FGV/RJ, foi a primeira a falar. Ela iniciou sua exposição comparando dados da educação atual com décadas anteriores e criticou o analfabetismo funcional, a educação pública e privada do país e o sistema de aprovação automática utilizado em algumas redes de ensino público. Em seguida, Cláudia falou sobre a importância de construir um currículo escolar claro, que possa ser acompanhado por alunos e pais. Também salientou o fato de o Brasil ser um país onde se lê pouco. ”O preço do livro é uma consequência de sermos um país de não-leitores”, apontou Claudia.

O professor de Filosofia e diretor executivo do Centro de Etnias e Empreendedorismo da Rockford College, de Illinois, Stephen Hicks, deu continuidade ao painel. Ele comparou a situação do ensino nos Estados Unidos e no Brasil, ressaltando as atividades extra-curriculares, principalmente esportivas, das escolas norte-americanas. Além disso, Hicks fez uma crítica à forma como as escolas tendem a padronizar o comportamento das crianças. “Depois de alguns anos na escola, as crianças começam a perder a luz no olhar, dizem que não gostam de arte ou ciências”, disse ele e acrescentou que acredita na diversão como elemento fundamental no desenvolvimento infantil: “As crianças aprendem coisas sérias sobre o mundo quando brincam”, afirmou.

FacebookShare

2 ideias sobre “Educação é o tema norteador do 6º painel

  1. cada vez mais vemos porque o rs perde espaço na economia mundial, estamos em uma economia de falta de bons professores e o sindicato só bota bronca nos políticos.
    pq isso não ocorre no rj?
    pq o sindicato se cala para claudia costa? oque ela faz para calar a boca do sindicato fassendo os professores fazerem espediente AOS SÁBADOS?

  2. concordo com vc essa política adotada no rj, tem gerado muita preocupação, pois gera mais dor de cabeça para o profissional que trabalha na escola. queria saber o que os profissionais da educação acham disso. e outra recebe melhor os profiionais que escolherem trabalhar nas areas de risco? prefiro ficar vivo do que receber bem e ser conivente com o crime correndo risco de vida…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>